cicloQuando falamos sobre o impacto ambiental causado pelo descarte de cartuchos de impressoras laser e jato de tinta, é difícil visualizar, pois logo nos remetemos à figura de apenas um cartucho, que nós próprios podemos estar eventualmente descartando. Para traçar um cenário claro sobre o real efeito na sociedade, quando milhares de cartuchos são descartados, descrevemos algumas estatísticas ambientais a respeito:

  • Em 1998 mais de 184 milhões de cartuchos jato de tinta foram descartados nos Estados Unidos:

    - Colocados lado a lado estes percorreriam a distância de 16.000 quilômetros, o que daria para dar a volta ao mundo duas vezes.
    - Em termos de peso, isso equivale a 27.000 elefantes africanos, ou mais que a população do Wyomin e do Alasca juntas;
    - Isto representa o mesmo volume que enterrar 2 milhões de refrigeradores domésticos em lixões;
     
  • 57 gramas de óleo combustível são usados para cada cartucho jato de tinta produzido;
     
  • 85 gramas de óleo combustível são usados em cada cartucho de toner produzido;
     
  • De meio a 1 galão de óleo combustível é economizado em cada cartucho de toner laser retornado, considerando seu ciclo completo de produção;
  • Se nos próximos 7 anos todos os cartuchos jato de tinta e laser fossem retirados dos aterros e colocados lado a lado cobririam a distância da Terra até a Lua  356.800 km);
  • São 38.000 toneladas de resíduos que deixam de ir anualmente para os aterros municipais dos EUA.

Precisamos lembrar que, quando descartamos um cartucho de toner e/ou jato de tinta no meio ambiente, estamos gerando resíduos sólidos e líquidos potencialmente poluidores, com partes plásticas e metálicas, além de desperdiçar a energia necessária para fabricar novos componentes para substituir os descartados.

O pó de toner é considerado não-tóxico e não-perigoso. No entrando, devido ao tamanho extremamente pequeno suas partículas, ele pode causar irritação no trato respiratório de pessoas expostas a larga quantidades e por longos períodos. Em geral, o material não é rotulado como causador de nenhum efeito ambiental adverso.

Os países nórdicos do continente europeu, Dinamarca, Finlândia, Noruega, Suécia e Islândia, publicam desde 1989 um guia de princípios ecologicamente corretos para vários grupos de produtos, e possuem um capítulo dedicado exclusivamente aos cartuchos de toners. Todos os critérios estão baseados na norma ISO 14.024 e provêem informações aos consumidores que os habilitam a selecionar quais os produtos que causam o menor dano ao meio ambiente. O capítulo 008/3.1 Toner Cartridges é revisado a cada 2 anos, e identifica os pó de toner como potencialmente cancerígeno, exatamente por causa da irritabilidade nas vias respiratórias, que pode vir a gerar câncer nos pulmões.

Alguns pesquisadores estão trabalhando na aplicação do pó de toner em massa asfáticas, como formas de minimizar seu envio para aterros.


Fast Toner 
Praça Tiradentes 10, sala 2201
Rio de Janeiro - Centro - RJ

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.